Arquivo da categoria: Reflexões

HIPERTROFIA


A título de introdução peço licença para expor algumas considerações, como tentativa de possibilitar alguma reflexão e entendimento. Quando se reúne em torno de desejos e idéias, instituindo-se um grupo, está se configurando um “encontro”. Todo encontro pressupõe uma ética, ou seja, um reconhecer e dar dignidade ao “outro” que se configura – no meu modo de ver – de três formas: interesse, escuta e cuidado. Toda ética exige para sua fundamentação, uma compreensão prévia para que se possa instituir uma ação voltada para a “inclusão” não como dádiva, esmola, doação ou caridade, mas como abertura de possibilidade – na diversidade de dons que o constitui espiritualmente – a chance de ajuda mútua.

Os que se agrupam num projeto tendo a palavra “inclusão” como base e meta, não podem deixar de exercê-la entre eles, pois assim estariam fomentando o disparate e a hipocrisia, pois propõe algo somente como idéia flutuante e conveniente. É claro que não se trata aqui de propagar uma visão orgulhosa, não reconhecendo como legítima a possibilidade de mudança e de “vir-a-ser” de cada um. Uma escolha nunca pode ser dada como definitiva assim como um homem nunca pode ser tido como acabado. Mas quando se assume algo e se instituí esse algo num conjunto de conceitos e práticas, será de bom e razoável grado que se tenha responsabilidade sobre esse fato, sob pena das relações tornarem-se vazias e os envolvidos distinguidos entre manipuladores e manipulados.

A relação de poder é inerente a todo agrupamento humano. As tensões, conflitos, diferenças e contradições são elementos que sempre acompanham esse fenômeno. O problema reside na sua hipertrofia. Já temos como domínio público “que a hipertrofia de um lado, atrofia o todo”. A responsabilidade de quem tem o poder é maior e mais exigente, pois ele carrega a força do mando que pode esmagar os outros e a si próprio. Quem assume e detém o poder tem como condição e obrigação, ouvir o que podemos designar de “voz de comando”, que seria uma instância de inteligibilidade que suplanta a cegueira individualista e indica as condições de convivência e sobrevivência de um grupo. É essa instância que permite o revigoramento, o fluxo contínuo da dinâmica e que levou a união de pessoas em torno de algo em comum.

Sem escutar “a voz de comando”, temos o tirano, o absoluto, o orgulhoso. Este vê o mundo sempre de cima para baixo. Somente o que se apresenta “de baixo para cima“ é reconhecido como legítimo. Quando alguém se atreve a se colocar rigorosamente em desacordo com ele, acontece os seguintes resultados: a) ele não perceberá a pessoa; b) ele não perceberá a atitude e, finalmente, c) ele não compreenderá o que está acontecendo.

Hipertrofia

O espaço de percepção do orgulhoso tem o seguinte esquema: “parte de cima”, “parte de baixo” e, no meio, NADA. Na sua cegueira relacional, o orgulhoso não exercita o destaque do seu horizonte de compreensão e não percebe o mal que está fazendo. Temos então uma situação “querer o bem com demasiada força e de certo jeito, pode se transformar num mal”. Por isso não podemos deixar de zelar pela escuta, pelo interesse e pelo cuidado.

CARPINTEIRO


Um velho carpinteiro estava para aposentar-se. Ele contou a seu chefe os seus planos de largar o serviço de carpintaria e de construção de casas e viver uma vida mais calma com sua família. Claro que ele sentiria falta do pagamento mensal, mas ele necessitava da aposentadoria. O dono da empresa sentiu em saber que perderia um de seus melhores funcionários e pediu a ele que construísse uma última casa como um favor especial. O carpinteiro consentiu, mas com o tempo ficou fácil perceber que seus pensamentos e seu coração não estavam no trabalho. Ele não se empenhou no serviço e se utilizou de mão-de-obra e matérias-primas de qualidade inferior.

CarpinteiroFoi uma maneira lamentável de encerrar sua carreira. Quando o carpinteiro terminou o trabalho, o construtor veio inspecionar a casa e entregou a chave da porta ao carpinteiro. “Esta é a sua casa, meu presente para você.” Foi um choque, uma vergonha. Se ele soubesse que estava construindo sua própria casa, teria feito completamente diferente. Não teria sido tão relaxado. Agora ele teria de morar numa casa feita de qualquer maneira.

Assim acontece conosco. Construímos nossas vidas de maneira distraída, reagindo mais que agindo, desejando colocar menos do que o melhor. Nos assuntos importantes não empenhamos nosso melhor esforço. Então, em choque, nós olhamos para a situação que criamos e vemos que estamos morando na casa que construímos. Se soubéssemos disso, teríamos feito diferente.

Pense em você como o carpinteiro. Pense sobre sua casa. Cada dia você martela um prego novo, coloca uma armação ou levanta uma parede.
Construa sabiamente. É a única vida que você construirá. Mesmo que você tenha somente mais um dia de vida, este dia merece ser vivido graciosamente e com dignidade.

Na placa da parede está escrito: “A vida é um projeto de você mesmo”.
Quem poderia dizer isso mais claramente? Sua vida de hoje é o resultado de suas atitudes e escolhas feitas no passado. Sua vida de amanhã será o resultado de suas atitudes e escolhas que fizer hoje.

IMPORTA PRIMEIRO…


Numa aula de filosofia, o professor queria demonstrar um conceito aos seus alunos. Para tanto, ele pegou um vaso de boca larga e dentro colocou, primeiramente, algumas pedras grandes. Então perguntou à classe:

– Está cheio?

Pelo que viam o vaso estava repleto, por isso, os alunos unanimemente responderam:

– Sim!

Então o professor pegou uma lata de pedregulhos e virou dentro do vaso. Os pequenos pedregulhos se alojaram entre os espaços das pedras grandes. Então ele perguntou aos alunos:

– E agora, está cheio?

Desta vez, alguns estavam hesitantes, mas a maioria respondeu:

– Sim!

Continuando, o professor levantou uma lata de areia e começou a derramar areia dentro do vaso.

A areia preencheu os espaços entre as pedras e os pedregulhos. E, pela terceira vez, o professor perguntou:

– Então, está cheio?

Agora a maioria dos alunos estava receosa, mas novamente muitos responderam:

– Sim!

Finalmente, o professor pegou um jarro com água e despejou o líquido dentro do vaso. A água encharcou e saturou a areia. Neste ponto o professor perguntou para a classe:

– Qual é o motivo desta demonstração?

Um jovem e brilhante aluno levantou a mão e respondeu:

– Não importa o quanto a agenda da vida de alguém esteja cheia, ele sempre conseguirá espremer dentro, mais coisas!

– Não exatamente, respondeu o professor. O ponto é o seguinte: a menos que você, em primeiro lugar coloque as pedras grandes dentro do vaso, nunca mais você conseguirá colocar as pequenas lá dentro.    Vamos, experimente, disse o professor ao aluno, entregando-lhe outro vaso igual ao primeiro com a mesma quantidade de pedras grandes, de pedregulhos, de areia e de água. O aluno, começou a experiência colocando a água, depois a areia, depois os pedregulhos e por último, tentou colocar as pedras grandes.     Verificou surpreso, que elas não couberam no vaso. Ele já estava repleto com as coisa menores. Então, o professor explicou para o rapaz:

·As pedras grandes são as coisas realmente importantes da sua vida: seu crescimento pessoal e espiritual. Quando você dá prioridade a isso e mantém-se aberto para o novo, as demais coisas se ajustarão por si só: seus relacionamentos: (família, amigos), suas obrigações (profissão, afazeres), seus bens e direitos materiais e todas as demais coisas menores que completam a vida. Mas, se você preencher sua vida somente com as coisas pequenas, aquelas que são realmente importantes nunca terão espaço em sua vida. Recomece. É uma boa sugestão. Esvazie seus vasos (mental e emocional) e comece a preenche-lo com as pedras grandes. “Ainda há tempo e ainda é tempo”. Sempre é tempo de mudar as coisas.

Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.João 4:24

Confirmando os ânimos dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no reino de Deus. Atos 14:22

Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens. Atos 5:29

E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós. 1 Coríntios 11:19

QUEM ESTÁ TOCANDO?


Um organista da igreja estava a praticar uma peça de Felix Mendelssohn e não estava conseguindo. Frustrado, ele recolheu a sua partitura e resolveu sair.

Ele não tinha notado que um estranho tinha entrado e se tinha sentado num banco na parte de trás da igreja.

Quando o organista se volveu para sair, o estranho avançou e perguntou se podia tocar a peça.

“Eu nunca deixo ninguém tocar neste órgão!” veio a resposta mordaz.

Finalmente, após mais dois pedidos corteses, o músico amuado deu a sua permissão com relutância. O estranho sentou-se e encheu o santuário com música bela e sem falhas.

Quando terminou, o organista perguntou: “Quem é você?”

O homem respondeu: “Sou Felix Mendelssohn.”

O organista tinha quase impedido o criador da música de tocar a sua própria melodia!

Há momentos em que também nós tentamos tocar as cordas das nossas vidas e impedimos o nosso Criador de criar música bela.

Tal como aquele teimoso organista, nós apenas tiramos as nossas mãos das teclas com relutância.

PENSAMENTOS INTERESSANTES!


“A árvore quando está sendo cortada, observa com tristeza que o cabo do machado é de madeira.”
(Provérbio Árabe)

“Ser pedra é fácil,… O difícil, é ser vidraça.”
(Provérbio Chinês)

“Ninguém experimenta a profundidade de um rio com os dois pés.”
(Provérbio Africano)

“Ao término do jogo, o rei e o peão voltam para a mesma caixa.”
(Provérbio Italiano)

“Quando as armas estão prontas…O bom senso vai-se embora.”
(Provérbio Árabe)

“Quem estuda e não pratica o que aprendeu, é como o homem que lavra e não semeia”
(Provérbio Árabe)

“Tudo o que acontece uma vez, pode nunca mais acontecer…
Mas tudo o que acontece duas vezes, acontecerá certamente uma terceira.”
(Provérbio Árabe)

“A gente tropeça sempre nas pedras pequenas,
Porque as grandes a gente logo enxerga.”
(Provérbio Japonês)

“Pouco se aprende com a vitória,…Mas muito com a derrota.”
(Provérbio Japonês)


Noventa por cento do que escrevo é invenção. Só dez por cento é mentira.
— Manoel de Barros.

A verdade de nada se envergonha, exceto de estar oculta.
— Lope de Vega.

A verdade é sempre concreta.
— Friedrich Hegel.

A mentira é como uma bola de neve. Quanto mais a gente prossegue com ela, maior fica.
— Martin Luther King.

Caluniadores são como o fogo que enegrece a madeira verde, sem conseguir jamais queimá-la.
— François Marie Arouet.

A mentira que é meia-verdade é de longe a mais hedionda das mentiras.
— Alfred Tennyson.

Repetições não transformam a mentira em verdade.
— Franklin Delano Rooselvelt.

Na origem das mentiras está a imagem idealizada que temos de nós e queremos transmitir aos outros.
— Anais Nin.

Temos de fazer o melhor que pudermos. Essa é a nossa sagrada responsabilidade humana.
— Albert Einstein.

A verdade é um espelho que caiu das mãos de Deus e se quebrou. Cada um recolhe o pedaço e diz que toda a verdade está naquele caco.
— Provérbio Iraniano.

Quando se exclui de uma situação todas as impossibilidades, o que sobrar, por mais improvável que pareça, deverá ser a verdade.
— Arthur Conan Doyle.

Diga a verdade e saia correndo.
— Provérbio Iugoslavo.

As pessoas que falam muito, mentem sempre, porque acabam esgotando seu estoque de verdades.
— Não há fatos eternos, como não há verdades absolutas.
— Crianças e tolos falam a verdade.
— John Lyly.

Se tudo que existe na face da terra é verdade, a mentira também é uma verdade.
— João Bosco.

A verdade é uma verdade contra a qual não há contestação.
— Bruder Klein.

Uma das mentiras mais fecundas, interessantes e fáceis é fazer a pessoa mentirosa pensar que acreditamos no que ela nos diz.
— Sacha Guitry.

Fala a verdade, mesmo que ela esteja contra ti.
— Alcorão.

Mentir não é apenas dizer o que não é. É também, e sobretudo, dizer mais do que é e mais do que sente. É o que fazemos todos os dias para simplificar a vida.
— Camus.

A verdade é dura como o diamante e macia como a flor de pessegueiro.
— Gandhi.

Os maldizentes, como os mentirosos, acabam por não merecerem crédito ainda mesmo dizendo verdades.
— Marquês de Maricá.

A verdade de nada tem vergonha, a não ser de estar escondida.
— Lope de Vega.

Todas as minhas experiências me provaram que não existe outro deus a não ser a verdade.
— Gandhi.

A verdade nunca é injusta; pode magoar, mas não deixa ferida.
— Eduardo Girão.

Gente muito confiável fala, com sinceridade, sobre a sutil diferença entre verdades e mentiras. Pode acreditar, pois é tudo verdade. Ou será mentira?.
— A verdade nem sempre é bonita, mas a fome da verdade sim.
— Nadine Gordimer.

Quando alguém teme a verdade passa a controlar e a reprimir.
— Leonardo Boff.

A verdade é uma coisa tão rara que há deleite em dizê-la.
— Emily Dickinson.

O problema de mentir é que isso vai depender de o mentiroso ter uma clara noção da verdade a ser escondida. Nesse sentido, a verdade, mesmo aquela que não aparece em público, tem uma primazia sobre toda falsidade.
— Hannah Arendt.

A verdade alivia mais do que machuca. E estará sempre acima de qualquer falsidade como o óleo sobre a água.
— Miguel de Cervantes.

Dizer a verdade é tão difícil quanto ocultá-la.
— Baltasar Gracián.

A função mais comum que tem a boca é esconder a verdade.
— A mentira é uma verdade que esqueceu de acontecer.
— Mario Quintana.

A verdade é encontrada quando os homens são livres para procurá-la.
— Roosevelt.

Dizer a verdade é como escrever bem – aprende-se à custa de exercício.
— John Ruskin.

É um paradoxo a Terra se mover ao redor do Sol e a água ser constituída por dois gases altamente inflamáveis. A verdade científica é sempre um paradoxo, se julgada pela experiência cotidiana que se agarra à aparência efêmera das coisas.
— Karl Marx.

Não acredite em ninguém que sempre diz a verdade.
— Elias Canetti.

A ciência não pode ter a pretensão de alcançar a verdade. Nem mesmo um substituto para ela, a probabilidade.
— Karl Popper.

As categorias fundamentais do pensamento e conseqüentemente da ciência têm sua origem na religião.
— Émile Durkheim.

As soluções, eu já as possuo há muito tempo. Mas ainda não sei como cheguei a elas.
— Carl Friedrich Gauss.

Não será verdade que cada ciência, no final das contas, se reduz a um certo tipo de mitologia?
Sigmund Freud.

O conhecimento está a serviço da necessidade de viver. E essa necessidade criou no homem os órgãos do conhecimento.
— Miguel de Unamuno.

A ciência nada mais é do que o senso comum disciplinado.
— Gunnar Myrdal.

Os provérbios são sempre chavões até você experimentar a verdade contida neles.
— Aldous Huxley.

Destino é uma desculpa tola para o fracasso.

FAÇA SEUS COMENTÁRIOS DEIXANDO OS SEUS PENSAMENTOS E PROVÉRBIOS…vamos aumentar essa lista. Todo comentário será publicado.

Fabiano Botero

 

ESCOLHA CERTA


Se você conhecesse uma mulher que está grávida e já tem 8 filhos, dos quais 3 são surdos, 2 são cegos, um é retardado mental, e ela tem sífilis… Recomendaria que ela fizesse um aborto? Leia a próxima pergunta antes de responder a essa.

É tempo de escolher um presidente e o seu voto é importante. O comportamento dos candidatos é o seguinte:

– Candidato A: é associado a políticos corruptos e costuma consultar astrólogos. Teve duas amantes, fuma um cigarro atrás de outro e bebe de 8 a 10 Martinis por dia.

– Candidato B: foi despedido do trabalho duas vezes, dorme até meio-dia, usava drogas na Universidade e bebia meia garrafa de Whisky toda noite.

– Candidato C: é um herói condecorado de guerra, é vegetariano, não fuma, bebe às vezes um pouco de cerveja e nunca teve relações extra-conjugais.

Qual desses candidatos você escolheria?

Decida antes de procurar a resposta…

Candidato A: é Franklin Roosevelt

Candidato B: é Winston Churchill

Candidato C: é Adolph Hitler

E sem esquecer a primeira pergunta: A resposta da questão do aborto…

Se respondeu que sim, você acaba de matar: BEETHOVEN.

Nem tudo o que brilha é ouro, e nem tudo o que é ouro deve brilhar. O importante são as decisões que você toma no caminho, e como elas te ajudam a chegar ao final. Por isso é que não devemos pré-julgar ninguém. Principalmente com a descrição de duas ou três linhas.

Pense nisso…

INVEJA


Perto de Tóquio, vivia um grande samurai, já idoso, que agora dedicava-se a ensinar sua filosofia para os jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ele ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.

Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua falta de escrúpulos apareceu por ali. Era famoso por utilizar a técnica da provocação: esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e dotado de uma inteligência privilegiada para reparar os erros cometidos, contra-ataca com velocidade fulminante.

O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta. E, conhecendo a reputação do velho samurai, estava ali para derrotá-lo, aumentando sua fama de vencedor.

Todos os estudantes manifestaram-se contra a idéia, mas o velho aceitou o desafio. Foram todos para a praça da cidade, e o jovem começou a insultar o velho mestre. Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou todos os insultos conhecidos, ofendeu inclusive seus ancestrais.

Durante horas, fez tudo para provocá-lo, mas o velho mestre permaneceu impassível. No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se.

Desapontados pelo fato do mestre ter aceito tantos insultos e provocações, os alunos perguntaram: “Como o senhor pôde suportar tanta indignidade? Por que não usou sua espada, mesmo sabendo que podia perder a luta, ao invés de mostrar-se covarde diante de todos nós?”

“Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?” – perguntou o velho mestre.

“O mesmo vale para a inveja, a raiva, e os insultos” – disse o mestre – “Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carrega consigo”.

AMIGO


Num pelotão, um jovem soldado sentiu a falta de seu grande amigo e companheiro e correu em direção ao seu capitão, dizendo:

– Senhor, por um acaso sabe onde está meu amigo?
– Está perdido em território inimigo.
– Peço autorização para procurá-lo.
– Autorização negada, não posso ficar sem dois soldados.

Muito triste, o soldado aguardou um descuido de seu capitão e correu em busca de seu amigo. Dois dias depois, aparece de volta ao acampamento gravemente ferido e com seu amigo morto nos braços. O capitão, ao avistá-lo, correu em sua direção e disse:

– Não te disse para não sair do acampamento? Agora tenho dois soldados feridos.
– Me perdoe Senhor, mas precisava encontrá-lo.
– Do que vale a pena encontrar um morto?.
– Quando eu o encontrei ele ainda não estava morto. E, agonizando, quando me viu se aproximando bradou dizendo: “Tinha certeza que você viria”…

Amigo é aquele que aparece quando tudo parece estar perdido.

Amigos não são opcionais, são necessários!

Pros meus amigos…

CONCERTO


Desejando encorajar o progresso de seu jovem filho ao piano, uma mãe levou seu pequeno filho a um concerto de Paderewski. Depois de sentarem, a mãe viu uma amiga na platéia e foi até ela para saudá- la tomando a oportunidade para explorar as maravilhas do teatro, o pequeno menino se levantou e eventualmente suas explorações o levaram a uma porta onde estava escrito ” PROÍBIDA A ENTRADA “.
Quando as luzes abaixaram e o concerto estava prestes a começar, a mãe retornou ao seu lugar e descobriu que seu filho não estava lá. De repente, as cortinas se abriram e as luzes caíram sobre um impressionante piano Steinway no centro do palco. Horrorizada, a mãe viu seu filho sentado ao teclado, inocentemente catando as notas de ” Cai, cai, balão “. Aquele momento, o grande mestre
de piano fez sua entrada, rapidamente foi ao piano, e sussurrou no ouvido do menino:
– ” Não pare, continue tocando “.
Então, debruçando, Paderewski estendeu sua mão esquerda e começou a preencher a parte do baixo. Logo, colocou sua mão direita ao redor do menino e acrescentou um belo acompanhamento de melodia. Juntos, o velho mestre e o jovem noviço transformaram uma situação embaraçosa em uma experiência maravilhosamente criativa. O público ficou perplexo . . .

É assim que as coisas são com Deus. O que podemos conseguir por conta própria mal vale mencionar. Fazemos o melhor possível, mas os resultados não são exatamente como uma música graciosamente fluida. Mas, com as mãos do Mestre, as obras de nossas vidas verdadeiramente podem ser lindas.
Na próxima vez que você se determinar a realizar grandes feitos, ouça atentamente.
Você pode ouvir a voz do Mestre, sussurrando em seu ouvido :
– ” Não pare, continue tocando “. Sinta seus braços amorosos ao seu redor. Saiba que suas fortes mãos estão tocando o concerto de sua vida.

BARBEIROS NÃO EXISTEM!


Um homem foi ao barbeiro. E enquanto tinha seus cabelos cortados, conversava com ele. Falava da vida e de Deus. Dai a pouco, o barbeiro incrédulo não agüentou e falou:

– Deixa disso, meu caro, Deus não existe!

– Por quê?

– Ora, se Deus existisse não haveria tantos miseráveis, passando fome! Olhe em volta e veja quanta tristeza. É só andar pelas ruas e enxergar!

– Bem, esta é a sua maneira de pensar, não é ? – Sim, claro!

O freguês pagou o corte e foi saindo, quando avistou um maltrapilho imundo, com longos e feios cabelos, barba desgrenhada, suja, abaixo do pescoço. Não agüentou, deu meia volta e interpelou o barbeiro:

– Sabe de uma coisa? Não acredito em barbeiros!

– Como?

– Sim, se existissem barbeiros, não haveria pessoas de cabelos e barbas compridas!

– Ora, eles estão assim porque querem. Se desejassem mudar, viriam até mim!

– Agora, você entendeu.

%d blogueiros gostam disto: