TIRANIA…Quem tem ouvidos, ouça!!!


Após comentários recentes externarei o que penso. Continue lendo se quiser, caso contrário pare de ler exercendo sua liberdade, assim como exerço a minha de dizer o que penso…

Então, a título de introdução peço licença para expor algumas considerações, como tentativa de possibilitar alguma reflexão e entendimento para melhor relacionamento entre igrejas e irmãos.

Quando se reúne em torno de desejos e idéias, ali institui-se um grupo, o quel se configura como um “encontro”. Todo encontro pressupõe uma ética, ou seja, um reconhecer e dar dignidade ao “outro” que se configura – no meu modo de ver – de três formas: interesse, escuta e cuidado.

Toda ética exige para sua fundamentação, uma compreensão prévia para que se possa instituir uma ação voltada para a “inclusão” não como dádiva, esmola, doação ou caridade, mas como abertura de possibilidades – na diversidade de dons que nos constitui espiritualmente – a chance de ajuda mútua tanto coletiva e alheia.

Os que se agrupam num projeto tendo a palavra “inclusão” como base e meta, não podem deixar de exercê-la entre eles, pois assim estariam fomentando o disparate e a hipocrisia, pois propõe algo somente como idéia flutuante e conveniente.

É claro que não se trata aqui de propagar uma visão orgulhosa, não reconhecendo como legítima a possibilidade de mudança e de “vir-a-ser” de cada um. Uma escolha nunca pode ser dada como definitiva assim como um homem nunca pode ser tido como acabado. Mas quando se assume algo e se instituí esse algo num conjunto de conceitos e práticas, será de bom e razoável grado que se tenha responsabilidade sobre esse fato, sob pena das relações tornarem-se vazias e os envolvidos distinguidos entre manipuladores e manipulados.

A relação de poder é inerente a todo agrupamento humano. As tensões, conflitos, diferenças e contradições são elementos que sempre acompanham esse fenômeno. O problema reside na sua hipertrofia.

Já temos como domínio público “que a hipertrofia de um lado, atrofia o todo”. A responsabilidade de quem tem o poder é maior e mais exigente, pois ele carrega a força do mando que pode esmagar os outros e a si próprio. Quem assume e detém o poder tem como condição e obrigação, ouvir o que podemos designar de “voz de comando” ou Espírito Santo, que seria uma instância de inteligibilidade que suplanta a cegueira individualista e indica as condições de convivência e sobrevivência de um grupo. É essa instância que permite o revigoramento, o fluxo contínuo da dinâmica e que levou a união de pessoas em torno de algo em comum.

Sem escutar “a voz de comando”, temos o tirano, o absoluto, o orgulhoso. Este vê o mundo sempre de cima para baixo. Somente o que se apresenta “de baixo para cima“ é reconhecido como legítimo. Quando alguém se atreve a se colocar rigorosamente em desacordo com ele, acontece os seguintes resultados: a) ele não perceberá a pessoa; b) ele não perceberá a atitude e, finalmente, c) ele não compreenderá o que está acontecendo.

O espaço de percepção do orgulhoso tem o seguinte esquema: “parte de cima”, “parte de baixo” e, no meio, NADA. Na sua cegueira relacional, o orgulhoso não exercita o destaque do seu horizonte de compreensão e não percebe o mal que está fazendo. Temos então uma situação de que “querer o bem com demasiada força e de certo jeito, pode se transformar num mal”.

Sei que toda e qualquer opinião equilibra-se entre polaridades, e o fiel da balança é a palavra divina. Para tanto, cito uma parte das escrituras, não com a pretensão de acusar ou violentar alguém, mas demonstrar que minhas opiniões se baseiam em uma verdade que nas entrelinhas define que nem Deus aprova a tirania. Fico com vergonha de alguns líderes tiranos, pois recorrem no erro de esmurrar o próprio corpo; e pior, envergonham o cabeça que é Cristo.

Por isso não DEIXEMOS de zelar pela escuta, pelo interesse altruísta e pelo cuidado mútuo que permeou os ensinos de Jesus, nosso Senhor.

Isaías 29

Ai de Ariel, Ariel, a cidade onde Davi acampou! Acrescentai ano a ano, e sucedam-se as festas.

Contudo porei a Ariel em aperto, e haverá pranto e tristeza; e ela será para mim como Ariel.

Porque te cercarei com o meu arraial, e te sitiarei com baluartes, e levantarei trincheiras contra ti.

Então serás abatida, falarás de debaixo da terra, e a tua fala desde o pó sairá fraca, e será a tua voz debaixo da terra, como a de um que tem espírito familiar, e a tua fala assobiará desde o pó.

E a multidão dos teus inimigos será como o pó miúdo, e a multidão dos tiranos como a pragana que passa, e num momento repentino isso acontecerá.

Do SENHOR dos Exércitos serás visitada com trovões, e com terremotos, e grande ruído com tufão de vento, e tempestade, e labareda de fogo consumidor.

E como o sonho e uma visão de noite será a multidão de todas as nações que hão de pelejar contra Ariel, como também todos os que pelejarem contra ela e contra a sua fortaleza, e a puserem em aperto.

Será também como o faminto que sonha, que está a comer, porém, acordando, sente-se vazio; ou como o sedento que sonha que está a beber, porém, acordando, eis que ainda desfalecido se acha, e a sua alma com sede; assim será toda a multidão das nações, que pelejarem contra o monte Sião.

Tardai, e maravilhai-vos, folgai, e clamai; bêbados estão, mas não de vinho, andam titubeando, mas não de bebida forte.

Porque o SENHOR derramou sobre vós um espírito de profundo sono, e fechou os vossos olhos, vendou os profetas, e os vossos principais videntes.

Por isso toda a visão vos é como as palavras de um livro selado que se dá ao que sabe ler, dizendo: Lê isto, peço-te; e ele dirá: Não posso, porque está selado.

Ou dá-se o livro ao que não sabe ler, dizendo: Lê isto, peço-te; e ele dirá: Não sei ler.

Porque o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído;

Portanto eis que continuarei a fazer uma obra maravilhosa no meio deste povo, uma obra maravilhosa e um assombro; porque a sabedoria dos seus sábios perecerá, e o entendimento dos seus prudentes se esconderá.

Ai dos que querem esconder profundamente o seu propósito do SENHOR, e fazem as suas obras às escuras, e dizem: Quem nos vê? E quem nos conhece?

Vós tudo perverteis, como se o oleiro fosse igual ao barro, e a obra dissesse do seu artífice: Não me fez; e o vaso formado dissesse do seu oleiro: Nada sabe.

Porventura não se converterá o Líbano, num breve momento, em campo fértil? E o campo fértil não se reputará por um bosque?

E naquele dia os surdos ouvirão as palavras do livro, e dentre a escuridão e dentre as trevas os olhos dos cegos as verão.

E os mansos terão gozo sobre gozo no SENHOR; e os necessitados entre os homens se alegrarão no Santo de Israel.

Porque o tirano é reduzido a nada, e se consome o escarnecedor, e todos os que se dão à iniqüidade são desarraigados;

Os que fazem culpado ao homem por uma palavra, e armam laços ao que repreende na porta, e os que sem motivo põem de parte o justo.

Portanto assim diz o SENHOR, que remiu a Abraão, acerca da casa de Jacó: Jacó não será agora envergonhado, nem agora se descorará a sua face.

Mas quando ele vir seus filhos, obra das minhas mãos no meio dele, santificarão o meu nome; sim, santificarão ao Santo de Jacó, e temerão ao Deus de Israel.

E os errados de espírito virão a ter entendimento, e os murmuradores aprenderão doutrina.

Anúncios

Sobre Fabiano Botero

Deformado pelo mundo, sendo formado em Cristo!

Publicado em 01/06/2011, em Artigos, Próprios e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Mário Américo

    Verdadeira e absolutamente não há espaço para questões pessoais no que tange ao corpo de Cristo (a Igreja) levando-se em conta que a mesma é atemporal e universal, sendo composta de e por aqueles que já dormiram, os que vivem e pelos que ainda vão nascer até que cumpra-se o que nos legou o Santo Espírito no texto sagrado: …”Então virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando quando houver destruído todo domínio, e toda autoridade e todo poder. Pois convém que ele reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo dos seus pés.” ( 1ª aos Coríntios 15. 24-25) . Isto é a Palavra quem expressa. Quanto aos que pressupõe poder e oprimem, deveriam ler e aplicar para si Atos 20.17-36 e então, mudar a visão.

  2. SEI BEM O QUE É ISTO POR MUITOS ANOS VIVI DEBAIXO DE TIRANIA, CRENDO QUE ESTAVA FAZENDO A OBRA DE DEUS, GENTE QUE NÃO SE ENXERGA, ACREDITA QUE DEUS É SUA PROPRIEDADE PARTICULAR E PODE USA-LO DA FORMA QUE ENTENDER

    AMEI ESTA PALAVRA ESCLARECEDORA NOS DIAS DE HOJE

Comente

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: